NRF 2019: colaborador feliz, cliente feliz

escrito por Ana Paula Andrade Última atualização: 15 fevereiro, 2019
NRF 2019: colaborador feliz, cliente feliz

Não é mais nenhum grande segredo que uma parte fundamental de qualquer empresa são os seus colaboradores. Nesta edição da NRF que passou, isso ficou evidente. Em cada uma das conferências o elemento comum foi o cuidado que as empresas precisam ter com os funcionários que integram seus times, uma vez que eles são capazes de fazer ou desfazer toda a estratégia e experiência projetada para o cliente. Como, então, reter e engajar colaboradores?

Diz-se que é muito comum que o primeiro trabalho da maioria das pessoas seja no varejo, por isso é importante estar muito atento ao que procuram como pessoas e analisar como isso se relaciona com o negócio central da empresa. Hoje, os Millennials já são uma grande porcentagem da força de trabalho e a Geração Z está quase aí.

Carmen Bryant, diretora de marketing da Indeed EUA, compartilhou uma visão mais completa para analisar o mercado de trabalho no setor de varejo. Segundo ela, mais de 1 milhão de ofertas são publicadas na plataforma. São 70 mil fontes de trabalho, 470 mil pesquisas relacionadas ao varejo diariamente e 4,8 milhões de currículos que contêm a palavra varejo. Esses números nos permitem ver que não é fácil estar nessa dinâmica.

Cerca de 64% das posições de varejo tradicional ainda estão abertas devido ao alto turnover. Mas quais são as razões pelas quais as pessoas trocam de emprego tão rapidamente? Há várias, mas delas é possível destacar:

  • salário
  • sobrecarga de funções
  • falta de reconhecimento
  • falta de tempo para a vida pessoal
  • falta de um plano de carreira

No entanto, esse mesmo levantamento do Indeed em 2018 mostra que 83% das pessoas, antes de decidir sobre a empresa em que vão trabalhar, olham para a sua reputação, uma vez que, para 43%, esse é um fator decisivo.

E então, o que podemos fazer para atrair e reter nossos colaboradores? Primeiro, estabelecer um diálogo transparente e empático em todos os momentos, conhecer a pessoa. Assim, é possível detectar sua empatia com o propósito da empresa. E, uma vez dentro da organização, continuar esta conversa real e preocupada sobre sua evolução, mostrando um plano de carreira e recorrer a um constante follow-up dele.

Para isso, uma das tendências é o micro aprendizado (5 minutos de treinamento todos os dias a partir do início do trabalho), uma nova forma de treinamento. Essa capacitação deve estar alinhada com o core business da organização. E, o mais importante, pensar em qual comportamento o funcionário quer se ver refletido. Baseado nisso, dotá-lo de mensagens que inspiram e motivam. Agora, o gerenciamento médio deve ser ajustado para que haja uma comunicação mais próxima com a equipe e que seja possível detectar certas dinâmicas comportamentais.

A maneira de implementar uma nova cultura organizacional parece fácil, mas a realidade é que é um processo que deve ser diagramado e ajustado de acordo com esses comportamentos. Uma das ações mais recomendáveis ​​é colocar consultores em conjunto com a empresa para a construção e validação dessas ações. Provar que os colaboradores estão se desenvolvendo da maneira correta para os novos valores, para o novo propósito, é fundamental, pois assim sabemos que temos a melhor equipe para a empresa.

Não é de surpreender que o método do micro aprendizado venha dos Millennials, já que seu nível de atenção é curto. Eles estão sempre cientes do que é novo, surpreendente, pois querem se tornar especialistas no que interessa. Nos dias de hoje, uma plataforma de formação pode ser composta por até 500 títulos com mais de 7 mil perguntas a serem respondidas, com 550 questões. Esse é o caminho para atrair nosso novo alvo interno.

A grande recompensa de ter uma plataforma de treinamento é que a comunicação é padronizada, além de ser dinâmica. O conteúdo pode e deve ser variável para tornar a ferramenta divertida e, dessa forma, incentivamos que continuem aprendendo e se desenvolvendo. Lembre-se que a mudança real ocorre quando trabalhamos juntos e que um colaborador feliz faz nosso cliente feliz.

[eBook]
10 DICAS INFALÍVEIS PARA A GESTÃO DE EQUIPES DE TRADE MARKETING

Deixe seu comentário