Nielsen divulga estudo sobre o mercado varejista brasileiro em 2016

escrito por Eduardo Silva Última atualização: 3 abril, 2019
Nielsen divulga estudo sobre o mercado varejista brasileiro em 2016

Nem o mais pessimista dos analistas poderia imaginar um cenário como o desenhado por Marcos Gouvêa de Souza, fundador da GS&MD, em entrevista ao Estadão quando falou sobre os números do mercado varejista brasileiro em 2016 e cravou que ele viveu seu pior momento do século naquele ano.

Mas segundo a Associação Paulista de Supermercados, mesmo em um ano de instabilidade econômica, o setor supermercadista nacional faturou R$ 338 bilhões em 2016, representando um crescimento nominal de 7,1% em relação ao ano anterior, o que significa 5,4% do PIB do Brasil.

O Estado de São Paulo registrou um crescimento de, aproximadamente, 10%, com faturamento de R$ 102 bilhões e a geração de empregos do setor no Estado de São Paulo criou 518 mil empregos diretos em 2016. Ou seja, o mercado sobrevive e os números do varejo só tendem a melhorar.

A dica dos especialistas para o ano passado era uma só: reforçar o caixa. Quem o fez continuou na ativa mantendo a lucratividade. “As empresas aprenderam a cortar despesas e a fechar lojas não rentáveis”, afirma Ana Paula Tozzi, presidente da AGR Consultores em uma matéria publicada pela Revista Exame.

números do varejo

Os sinais positivos nos números do varejo vieram, principalmente, graças à mudança de atitude do consumidor que não parou de realizar suas compras.

Ele passou a comprar de forma mais objetiva analisando o custo-benefício diretamente no ponto de venda.

A MUDANÇA NOS HÁBITOS DE CONSUMO FOI MARCANTE NO MERCADO VAREJISTA BRASILEIRO EM 2016 

Segundo Daniela Toledo, diretora de atendimento ao varejo da NIELSEN, a economia tende a retomar e melhorar, mas o consumidor jamais será o mesmo.

Ele aprendeu a comprar de uma forma melhor.

O shopper não pensa somente na promoção, mesmo sendo esta a principal razão para a compra.

Ele intenta ser atingido conforme a ocasião. Por isso é importante compreender a ação do shopper em cada momento de sua jornada e, principalmente, em cada canal.

números do varejo
As promoções cumprem objetivos diferentes em cada canal, exigindo um trabalho em conjunto entre indústria e varejo. É preciso trabalhar para encantar.
Christine Pereira
Kantar Worldpanel

Um exemplo de companhia que domina a jornada do seu shopper e atua de forma bem sucedida entregando a ele uma experiência inovadora, simples e objetiva é a Amazon.

O ponto chave desse destaque é a Amazon Go, uma aposta da marca para encantar o público e suas novas tendências de compra pautada pela inovação.

Confira mais informações sobre o Amazon Go neste post do Clube do Trade sobre inovação do shopper.

MERCADO VAREJISTA BRASILEIRO EM 2016  COMPROVAM QUE ELE PASSA BEM

A prova irrefutável da recuperação dos números do varejo está nas últimas análises apresentadas pelo IBOPE. Segundo Márcia Sola, responsável pela pesquisa de mercado para varejo e mercado imobiliário do Ibope, a expectativa é de números 15 a 20 por cento maiores em 2017 em comparação com 2016.

Uma das melhores dicas de gestão para quem quer manter o seu negócio e continuar crescendo foi dada por Abílio Diniz.

O empresário, presidente do Conselho de Administração da BRF e membro do Conselho de Administração do Grupo Carrefour, destacou a importância das companhias buscarem uma solução inteligente para não ter de abrir mão da lucratividade.

Se você não tem um diferencial no relacionamento com o shopper, acaba caindo no fator “preço”. E quando você mexe com a margem, é difícil sair do prejuízo e entrar no lucro.
Abilio Diniz
BRF/Carrefour

O ATACAREJO E O CONSUMO DOMICILIAR

O atacarejo tem amadurecido como canal após uma expansão de lojas e adequações para receber cada vez melhor os consumidores.

Isso trouxe ganho em 2016 de 3,8 pontos percentuais, atingindo uma importância de 32,3% no Brasil, segundo o relatório “CONSUMIDOR BRASILEIRO E SUA TRAJETÓRIA EM 2016” apresentado pela Nielsen.

O relatório que abrange os principais números do mercado varejista brasileiro em 2016 foi apresentado durante a coletiva de imprensa na APAS 2016.

A procura por promoções é um pontos marcantes.

O abastecimento e a reposição, por meio de produtos mais baratos e/ou promocionais, têm crescido, bem como maior flexibilidade na forma de pagamento, com destaque para cartão de loja (12% a mais) e fiado (24% a mais em relação a 2016).

O consumo dentro do lar também se evidencia, principalmente com bebidas alcoólicas e embalagens econômicas como as promopacks.

O consumidor tem optado por economizar no longo prazo comprando vários itens combinados numa única oportunidade. 

Quem ganha com essa postura é o atacarejo, que mantém seu ticket médio por meio destes combos.

DIFERENTES GERAÇÕES, DIFERENTES NECESSIDADES

Os mais jovens são os que mais sofrem com as recentes variações de mercado, mas ainda assim, fizeram maior esforço para manter suas marcas preferidas. Para eles, o consumo mais sofisticado faz parte da rotina, e isso explica os altos índices de lealdade a marcas de valores mais custosos.

Se o cliente tem poder, temos que conhecer nosso cliente.
Marco Aurélio Lima
GFK

Um shopper fiel tende a impulsionar fortemente a retomada de crescimento de produtos que caracterizam um consumo mais sofisticado.

Por outro lado, a população madura, que será a maior parcela nos próximos anos, tem consumo mais equilibrado.

Para o futuro, é importante que o varejo se atente às necessidades desse público, que atualmente menciona sentir falta de produtos e serviços que os atendam melhor.

Este alerta abre espaço para o mercado repensar as condições de acessibilidade de suas lojas. Quando vão às compras, a população madura prefere os períodos da manhã, lojas menos movimentadas, corredores amplos, menos filas e estacionamento.

Quanto aos produtos, esse shopper não quer ser estereótipo de uma população cansada, mas sim autônoma, ativa e com vontade de viver mais.

  • A APAS aconteceu nos dias 2 a 5 de maio em São Paulo e contou com cobertura do Clube do Trade. Você pode conferir tudo sobre a feira e conteúdo exclusivo aqui no blog durante as próximas semanas. Fique ligado!

faça parte do club

Faça parte do Clube!

O cadastro é gratuito e garante acesso a materiais exclusivos para profissionais de trade marketing.

Deixe seu comentário