Nutriex muda estratégia e fatura 50% a mais após os Jogos Olímpicos Rio 2016

escrito por Última atualização: 6 março, 2019
Nutriex muda estratégia e fatura 50% a mais após os Jogos Olímpicos Rio 2016

Aumentar 50% do faturamento, em um segmento agressivo como o do mercado de cosméticos no Brasil, não depende de sorte.

Criada em 2014, a área de trade marketing da Nutriex foi estruturada para atender uma demanda do departamento comercial da empresa: construir ações para o sell out.

Os produtos eram positivados, mas o produto não girava no ponto de venda. A estrutura atual é composta por três profissionais que atendem tanto canal direto quanto canal indireto.

Stenio Moura, gerente de trade marketing da Nutriex, explicou como a equipe planeja as ações e quais são as rotinas estruturadas para atender os projetos da marca.

Os promotores da empresa, em sua maioria, estão no Centro-Oeste, região em que Stenio acredita ter os produtos melhor distribuídos. As outras regiões contam com coordenadores que ativam demandas conforme ações específicas nos pontos de venda.

MERCADO DE COSMÉTICOS NO BRASIL: COMO AS EMPRESAS REAGIRAM À CRISE

O Brasil ocupa a 4ª posição no ranking mundial de consumo de cosméticos, atrás apenas de Estados Unidos, China e Japão. 

Na América do Sul, o país é responsável por 49,1% dos itens que são produzidos. Os dados são do Panorama do Setor, uma publicação da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC). 

As empresas do mercado de cosméticos são o segundo setor que mais investe em inovação. Se o assunto é publicidade, não há ninguém à frente das indústrias do setor. 

Em 2016, as marcas populares cresceram 4,4%, de acordo com a Euromonitor. O crescimento das linhas de produto de luxo foram ainda maiores: 9,1%. 

Foi nesse período que a Nutriex identificou uma excelente oportunidade de investir: os Jogos Olímpicos Rio 2016.

A PROGRESSÃO DA NUTRIEX APÓS AS OLIMPÍADAS RIO 2016

As Olimpíadas mudaram a operação da Nutriex para melhor.

Há 14 anos no mercado, a marca teve exclusividade no fornecimento de protetor solar durante as Olimpíadas.

A conquista, parte de um processo de dois anos de planejamento e seletivas, ampliou os negócios e resultou em um novo regime de distribuição e exposição dos produtos.

Depois de passar pela aprovação dos Comitês Olímpicos Nacional e Internacional, a empresa deu início à criação de produtos licenciados, tanto da linha infantil quanto da linha das Olimpíadas. 

Stenio comentou que o projeto resultou em um crescimento aproximado de 50% do faturamento total

O desafio da empresa, segundo Stenio, é fortalecer o canal supermercadista. A indústria, que conta com uma ampla capilaridade de atendimento ao canal farma, criou uma linha de produtos específica para conquistar o ponto de venda tradicional.

Conhece algum case de sucesso no mercado de cosméticos no Brasil? É fã de alguma empresa que aplica o trade marketing com inteligência? Utilize o espaço de comentários abaixo para compartilhar a sua história.


Deixe seu comentário