O que dizem as pesquisas sobre o comportamento do consumidor idoso

escrito por Eduardo Silva Última atualização: 23 janeiro, 2020
O que dizem as pesquisas sobre o comportamento do consumidor idoso

O ESTUDO DO COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR IDOSO

Entrando no assunto consumidor, enquanto grande parte das indústrias apostam no público emergente, o consumidor mais jovem, a outra parcela dos players apostam cada vez mais no consumidor idoso.

Com mais recursos financeiros e maior poder de decisão que outras gerações graças à experiência e poupança financeira, o idoso é um núcleo importante de shoppers.

Segundo o relatório “Consumer Generations”, da Tetra Pak, o poder de compra do consumidor sênior - acima de 60 anos - deve superar 30 trilhões de reais em todo mundo em 2020.

O estudo sobre o comportamento do consumidor idoso ainda aponta que no Brasil, o consumidor sênior concentrou 11% da renda do Brasil, nos últimos 10 anos. Nos próximos cinco anos, a expectativa é que o consumidor sênior passe a ter 16%, por causa do envelhecimento da população e do aumento da força de compra por parte da população.

consumidor senior

De quebra, a Nielsen aponta que o comportamento do consumidor idoso representa mais de um quarto das vendas de bens de alto consumo, explica Ana Rei, Commercial Manager Shopper Insights & Consumer Panel Service Solutions Nielsen.

Além de gastar, o shopper acima dos 60 anos aumenta o valor do ticket médio das compras das marcas que investem nele. Se a estratégia de marketing for bem planejada, é retorno garantido!

QUAL O PERFIL DESTE CONSUMIDOR?

comportamento do consumidor idoso

Eles ocupam a faixa etária acima dos 60 anos de idade, e dentro deste target existem, ainda, diferentes categorias de consumidores.

De acordo com a Nielsen, há comportamentos de compra distintos entre os idosos, com diferentes gatilhos de compra, por exemplo: alguns com foco na qualidade, outros focados em benefícios de saúde.

Considera-se que as questões da idade vão trazer a necessidade de ajustar os produtos e os serviços às limitações que advenham do envelhecimento.

A leitura de letras pequenas, por exemplo, é uma mudança que parte desde o departamento de marketing, passa pela publicidade, atinge os canais de distribuição e chega ao ponto de venda.

HIGIENE, PERFUMARIA, COSMÉTICOS E MATURIDADE

As idosas não se sentem representadas no mercado e tendem a buscar produtos elaborados especialmente para o seu dia a dia.

Isto é o que mostra a pesquisa "Beleza na Terceira Idade", conduzida pelo Mundo do Marketing, em parceria com a Reds e eCGlobal. O levantamento mostra que 60% das mulheres acima de 55 anos estão insatisfeitas com a própria aparência.

O mesmo percentual tem dificuldade para encontrar produtos de acordo com a sua faixa etária. Assim, mais da metade das entrevistadas não se sentem representadas pelas propagandas de cosméticos.

Segundo estimativas do IBGE, nos próximos 20 anos a população acima de 60 anos, mais que triplicará, chegando a 88,9 milhões de brasileiros (39,2% da população).

comportamento do consumidor idoso

Pensando neste futuro cenário, a SBVC – Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo decidiu levantar informações sobre os atuais hábitos de compra da população com idade superior a 60 anos.

OS PRINCIPAIS DESTAQUES DESTE ESTUDO

comportamento do consumidor idoso

Não se esqueça: no jogo do trade marketing, o consumidor sênior é peça fundamental!

Para acompanhar tudo sobre esta e outras gerações, acompanhe o Involves Club nas redes sociais, o link você encontra logo abaixo. 

Deixe seu comentário